Blog

Receba conteúdos de qualidade em primeira mão!

Lápis para desenho: conheça os diferentes tipos

30 de outubro de 2020

Criar um belo desenho parece que é uma tarefa “simples”: basta ter a técnica, criatividade e o dom! 

Mas não é dessa forma que funciona. Assim como todos os trabalhos manuais, a ferramenta utilizada é de grande valia para o resultado final ser satisfatório.

E não é diferente com o desenho, viu? Para caprichar e ter um bom resultado é preciso saber que existem vários tipos de lápis para desenho no mercado, cada um com uma finalidade específica.

Saber utilizar esses variados tipos de lápis e a diferença entre cada um deles vai facilitar muito o seu trabalho.

Confira no decorrer do artigo!

Lápis para desenho

Muitas pessoas não sabem que existem diferentes tipos de lápis indicados para cada técnica. Por isso, ao irem à papelaria, compram o lápis comum, o mesmo utilizado para escrita, item sempre presente na lista de materiais escolares

Acontece que o lápis de escrita, não é o mais indicado para essa finalidade. Ele possui um grafite interior nem muito duro e nem muito mole, que o torna limitado quando o assunto é desenho.

Isso porque ele não é capaz de reproduzir tons de cinza ou criar texturas, por exemplo.

Então qual é o lápis ideal para desenho?

Eles têm a classificação quanto a sua dureza, indo do mais suave, que é o preto, até o mais duro, que é um tom acinzentado. 

Confira na legenda:

H (hard): grafite mais duro.

B (brand/black): grafite mais macio e preto.

HB (hard/brand): grafite com características de B e H, ou seja, média dureza.

F (fine): grafite com ponta mais fina.

Agora que você entendeu a classificação dos lápis para desenho, vamos entender qual é indicado para cada finalidade.

 

Qual lápis usar para desenho?

De forma simplificada, para traços mais claros, você pode utilizar lápis mais duros e para criar sombras pode utilizar os mais macios. Tudo isso fará diferença no resultado final do seu desenho.

Para facilitar sua vida vamos citar alguns exemplos!

HB – mais indicado para desenhos técnicos;

B e 2B – mais indicado para esboços;

3B – mais indicado para definir o meio tom, ideal para criar textura de pele;

4B – também indicado para definir o meio tom, ideal para criar textura de pelos e cabelos;

5B – mais indicado para criação de sombras;

6B, 7B, 8B e 9B – indicados para criação de sombras mais escuras.

Lembrando que, por mais que existam estas indicações, não tem uma regra para qual lápis para desenho você deve usar. Solte sua criatividade e use o que você preferir!

Surgimento do lápis

Falando em lápis, você sabe como ele surgiu?

Esta ferramenta tão conhecida e indispensável nos dias de hoje surgiu na Inglaterra, há muito tempo, no século XVI, mais precisamente no ano de 1564.

Foi nesse século que foi descoberta uma grande mina cheia do que hoje conhecemos como grafite. Logo viu-se que o material era muito prático para marcar ovelhas.  

Ao amarrar o material em uma vara de madeira surgiu o lápis, muito parecido com os que existem até hoje.

 

Brasil é um dos maiores fabricantes

Atualmente, o Brasil é o terceiro maior fabricante e exportador de lápis e lápis de cor do mundo, atrás apenas da China, primeiro lugar, e Alemanha, segundo lugar.

O faturamento anual com as vendas destes produtos é de 105 milhões de dólares. 

Os principais países a importarem lápis do Brasil são Estados Unidos, Canadá, Peru e Argentina. 

Com informações do Ripley Believes.

Conheça nossos Lápis técnicos de madeira

This error message is only visible to WordPress admins
There has been a problem with your Instagram Feed.
Error: No posts found.